Hail!

Este é o post inaugural do meu blog, decidi começá-lo há tempo porém somente agora tomei coragem e vergonha na cara para botar a mão na massa e botar a ideia pra funcionar.
Bom, neste blog trarei algumas experiências minhas como desenvolvedor, em alguns projetos que já participei ou estou participando, falarei também sobre novidades, farei também alguns tutoriais, algo como um self-reminder a princípio mas que será lapidado conforme eu for ganhando prática nesta arte de blogar.

Espero que gostem!


Tá na hora de me apresentar!

Pra quem não me conhece aqui vai uma mini-bio:
Meu nome é Giorgio Fellipe, tenho 20 anos, sou natural de Lages - SC, moro em Rio do Sul - SC há aproximadamente 12 anos.
Sou solteiro, aquariano, vascaíno, metido e orgulhoso.
Sou desenvolvedor de softwares desde 2011, já desenvolvi utilizando as linguagens COBOL, Java, PHP, JS e Java. Atualmente estou focando meus estudos em tecnologias front-end, como AngularJS, por exemplo.


Para que este post não seja nulo, sem conteúdo, irei fazer um breve tutorial de como montar um blog como este.

Como criar um Blog - Jekyll (poole) + GitHub!

Jekyll

O que é Jekyll?

Podemos definir Jekyll como um gerador de sites estáticos. Seu principal objetivo é tornar estes sites mais leves e menos suscetíveis a falhas. Ele é baseado em diversos padrões de formatação de textos e blog posts, como Markdown. Utiliza um padrão de templates chamado Liquid, que utiliza YAML para exibir e armazenar valores de variáveis.

Poole

Poole é um boilerplate para iniciar e entender o Jekyll mais rápido, fornece uma estrutura pronta e posts de exemplo que você pode se basear e criar seus próprios.

Como o Jekyll funciona?

Parece complicado, mas na verdade o que ele é faz é com que você escreva seu post em um formato bem difundido na WEB, o Markdown (formato “.md”), que posteriormente é interpretado e convertido como uma página HTML pelo Jekyll. Quando “iniciado” o Jekyll lê todas as páginas e posts e gera uma pasta (_site) com todo o conteúdo estático.

Estrutura de pastas

Estrutura de Pastas

Existem algumas pastas padrões, elas são precedidas por um underline (_).

_includes - é a pasta onde ficam páginas com trechos que são bastante utilizados ao longo do projeto, como por exemplo o cabeçalho e o rodapé do blog.
_layouts - como o nome sugere é a pasta onde ficam os arquivos de layout das páginas a serem acessadas ao longo do blog, onde por exemplo, é definida a estrutura de post, a estrutura da visualização do seu perfil, etc. Dentro destas são feitas as chamadas de conteúdo.

Estas são as padrões, porém você pode organizar seu projeto com outras pastas. Ao gerar o conteúdo estático o Jekyll copia todas as pastas do projeto não precedidas por um underline (_), estas são ignoradas na geração do código final.

Mãos na massa

Li bastante sobre Jekyll antes de começar a colocar a mão e fazer funcionar. Admito que nem sempre sou assim, mas com experiências recentes aprendi que todo tempo gasto estudando algo que você deseja fazer será recuperado ao colocar em prática.
Enfim, a maneira mais rápida de colocar um blog como este em produção é utilizando o poole.

Antes de mais nada, você deverá ter Ruby instalado em sua máquina.
Partirei do pressuposto que você já o possui.

Para usuários de Macs ou Linux é simples, basta digitar o seguinte em seu terminal:

$ gem install jekyll

Se você utiliza windows há um tutorial escrito por @juthilo que explica como instalar.

Uma vez instalado Jekyll para subir seu serviço basta digitar no terminal o seguinte comando:

$ jekyll serve

Pronto, você pode acessar localmente sua página pela url http://localhost:4000

Dica: O comando $ jekyll serve --watch faz com que o Jekyll fique “observando” as alterações realizadas no projeto e construa as páginas estáticas automaticamente quando houver alteração

Para hospedar seu blog no GitHub basta fazer um fork do projeto poole e criar o branch gh-pages deste repositório com todo o conteúdo neste branch.
Se você está utilizando um domínio próprio modifique o arquivo CNAME e aponte para seu domínio. Nome meu caso: blog.giorgiofellipe.com.br
Neste caso deverá ser adicionado ao seu DNS um registro CNAME com o prefixo desejado, no meu caso “blog”.

Caso você não esteja utilizando um domínio próprio deverá alterar o arquivo _config.yml, modificando o valor da variável baseurl para que a mesma seja apontada a URL do seu GitHub Pages. Por exemplo para o repositório github.com/username/repositoryname utilize http://username.github.io/repositoryname/ (não esqueça a barra ao final)
Já no arquivo CNAME deve conter o seguinte: username.github.io

Pronto!

Você já estará com seu blog online!

Dicas

  • No site Jekyll Themes existem diversos temas para Jekyll site.
  • Leia a documentação no site oficial.
  • Sinta-se a vontade para me perguntar e pratique! ;)

Giorgio Fellipe

comments powered by Disqus